Aprendizagem inovadora: uma trajetória no universo das tecnologias educacionais

09 de dezembro de 2019

Postado por Microsoft Educação em Conteúdos Educacionais, Ferramentas Tecnológicas

Por Raniere Candido, professor e diretor de Tecnologia e Inovação do Colégio Paraíso

Meu nome é Raniere Candido, sou professor e líder em tecnologia e inovação com foco em educação. Nessa área, estou engajado em projetos de pesquisa em aprendizagem criativa, pensamento computacional, robótica educacional, movimento maker, métodos ativos de aprendizagem e formação docente. Uma jornada de estudos, aprendizagem e compartilhamento de saberes que iniciou em 1996, ano em que comecei a desenvolver um trabalho de aplicação de “novas tecnologias” em sala de aula, no Colégio Paraíso, localizado na cidade de Juazeiro do Norte-Ceará. Recentemente, concentro estudos voltados a refletir sobre o futuro para educação, por meio da organização Teach the Future.

Em busca de como desempenhar cada vez melhor o meu trabalho, participo da Comunidade de Educadores Microsoft desde o ano de 1998. Desde então, sempre busquei novos conhecimentos para entender como a tecnologia pode transformar a sala de aula, estando antenado com as transformações e evoluções de ferramentas, como o Office, e, posteriormente, o Office 365, que tem amplo potencial colaborativo e promove a integração entre sala de aula, alunos, professores e gestão escolar.

 

Comunidade: um mundo de experiências

A relação com a Comunidade de Educadores Microsoft estreitou-se em 2017, ano que representa um marco na minha jornada, quando me conectei à rede de professores inovadores da Microsoft (Microsoft Innovative Educator) e descobri um novo mundo a partir do networking educacional com professores de todas as partes do Brasil e do mundo. Não é à toa que as oportunidades de troca de ideias e experiências dentro desse seleto grupo colaboraram para consolidá-lo como referência educacional, graças ao trabalho excepcional realizado pelos membros em suas escolas de origem.

Percorrendo a trilha dessa comunidade, tornei-me MIE Expert, Master Training, especialista em ferramentas de produtividade Office 365 e da plataforma MakeCode. Também me especializei em Minecraft: Education Edition e em atividades de STEM (Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática), minha paixão mais recente. Em parceria com a Microsoft e a Redesenho Educacional, realizei muitas formações online, além de várias outras presenciais em escolas. Todas contribuíram diretamente para o meu aperfeiçoamento profissional. Um trabalho em prol de entender e, posteriormente, apresentar o potencial dessas ferramentas, além de, enquanto professor, utilizá-las para proporcionar aos estudantes um aprendizado com mais significado.

crianças trabalhando com atividades de robotica

Espaço Maker do Colégio Paraíso

 

Sobre a parceria com a Microsoft, não poderia deixar de falar do trabalho que resultou no protagonismo do Colégio Paraíso, no Ceará, quanto ao uso de tecnologias Microsoft em sala de aula, que também lhe promoveu a mais uma posição de destaque: a primeira escola a se tornar Showcase School Microsoft do Nordeste, tornando-se membro dessa comunidade global que possibilita a estudantes, educadores e professores desenvolver as habilidades do século XXI.

 

Protagonismo na Bett Educar 2019

Participar e contribuir com a Bett Educar 2019 foi uma grande honra, especialmente pela homenagem de Anthony Salcito, vice-presidente de Educação Global da Microsoft, às escolas do Brasil, inclusive ao Colégio Paraíso. Na Bett, contribuímos com seis apresentações na programação de palestras do Fórum de Gestores, Auditório Microsoft e da Innovation Village, expondo nossas práticas educacionais: inovações pedagógicas que, utilizando-se de tecnologias educacionais Microsoft, potencializam uma educação disruptiva. Ainda tive a oportunidade de fazer a prova da certificação Microsoft Certified Educator, conquistando a aprovação. Sem dúvida, um evento fantástico!

Devido ao protagonismo na Bett Educar, recebemos vários convites para apresentação dos nossos trabalhos em eventos, como Campus Party Day, LET’s GO Festival – Inovação Educacional, e-week – Semana de Empreendedorismo Global, na 25ª Bienal do Livro de São Paulo e, mais recentemente, no encontro nacional das escolas da Rede PEA-Unesco.

Raniere Candido

Minha palestra no auditório da Microsoft na Bett Educar

Fazendo e acontecendo dentro e fora da sala de aula

Os frutos desse trabalho já estão sendo colhidos pela comunidade escolar onde atuo. No Colégio Paraíso, foram elaborados projetos que resultaram na estruturação de espaços de aprendizagem criativa, como o espaço maker e o espaço nave, ambientes que incluem a utilização do STEM, atividades de programação e robótica voltadas para o contexto social, em que a tecnologia ajuda a tornar melhor a vida das pessoas.

Entre as diversas práticas inovadoras e o uso de tecnologias voltadas para um aprendizado significativo, o projeto Hacking STEM da Microsoft vem transformando a sala de aula, propiciando a contextualização dos conteúdos a partir das atividades práticas e a conexão de conhecimentos de áreas distintas. A combinação da aplicação em eletrônica e programação com o uso do Excel possibilita a leitura de dados e a organização de informações geradas durante a realização da aula, ampliando a visão do aluno, que percebe possibilidades para melhorar o mundo ao seu redor e solucionar problemas da vida real.

Diversos projetos vêm sendo desenvolvidos com o uso dessas ferramentas. Apresento como exemplo o Agente:bit, um robô confeccionado com caixas de papelão e pequenos microcomputadores conhecidos como micro:bit, que ajudam a resolver um problema de educação de trânsito no entorno do Colégio. A ideia é educar os pais, que com frequência param o carro em cima da faixa de pedestres. Construído pelos alunos, o robô detecta o veículo parado no local inapropriado, a faixa de pedestre, e exibe no seu letreiro digital a mensagem “Libere a faixa”. Esse trabalho foi reconhecido e recebeu o prêmio Diários de Inovações, chancelado pelo portal de inovação educacional Porvir.

 

agente bit

Agente:bit em exposição durante a Bett Educar 2018

 

Outro projeto de destaque é o Roboterapia, que tem a finalidade de proporcionar momentos de descontração, redução do estresse e melhora da autoestima, mediante interação sociotecnológica, utilizando o robô humanoide “NAO”. Três alunas do Ensino Médio, utilizando os recursos do espaço maker do Colégio, aprenderam a programar o robô, que foi batizado carinhosamente de Galaxyum 3000, escreveram uma história e o levaram para o centro de oncologia pediátrica da cidade onde moram para que ele contasse a história de como superou o câncer de engrenagem e saiu pelo universo para ajudar todas as crianças que estão passando pelo tratamento de câncer.

Uma particularidade desse projeto é o uso de IA (Inteligência Artificial) da Microsoft, com o propósito de analisar os sentimentos das crianças a partir das imagens coletadas, antes e durante as apresentações, para comprovar a eficácia científica da metodologia. O projeto foi credenciado em 2018 para feiras científicas no México e Paraguai e neste ano, 2019, para a Costa Rica.

O robô NAO interagindo com as crianças da ala de oncologia do Hospital São Vicente

O robô NAO interagindo com as crianças da ala de oncologia do Hospital São Vicente

 

Há pouco tempo, iniciei um projeto que contribuirá com a preservação do patrimônio histórico de qualquer localidade, gerando uma trilha de aprendizagem a partir do georreferenciamento e da produção de vídeos pelos alunos, que poderão ser compartilhados usando o flipgrid, para o conhecimento da história daquele monumento ou lugar que foi mapeado.

Antes de este intenso e espetacular ano de 2019 chegar ao fim, fui reconhecido como MIE Fellow pelo meu destaque no cenário educacional e no engajamento nos programas educacionais da Microsoft. Uma honra e uma grande responsabilidade, pois o Fellow tem que ser um evangelizador, compartilhando conteúdos e práticas inovadoras para os demais professores, ser referência no sentido de apresentar trilhas de aprendizagem diferenciadas e engajar a comunidade. Ao todo, somos quatro profissionais partilhando esse importante trabalho. Além de mim, as professoras Daniela Lima e Julci Rocha e o professor Francisco Tupy representam a Microsoft Brasil dentro da comunidade.

 

Danielle Lima e Raniere Candido

Eu e a professora Danielle Lima quando recebemos a nomeação de MIE Fellow

 

Para finalizar, por enquanto, já que 2020 anuncia a sua chegada, meu sincero agradecimento à Microsoft por proporcionar a oportunidade de ser um dos representantes dessa incrível comunidade de educadores no Brasil e ressaltar o significativo número de participantes – ultrapassamos a marca de mil agentes da transformação educacional.

Obrigado e contem sempre comigo! Vamos juntos empoderar os estudantes e colaborar para que sejam protagonistas do seu conhecimento por meio da tecnologia.

Últimos posts